Cinco coisas que não se deve dizer ou fazer a um dependente químico em recuperação!

Um dependente químico invariavelmente passa por uma fase delicada e vulnerável quando entra em processo de recuperação. A dependência química é algo que nunca vem sozinha: sempre é desenvolvida juntamente com outros problemas sociais, financeiros, familiares e etc. e podem tornar o indivíduo ainda mais infeliz.

Por isso, nessas horas, o tratamento e o apoio da família e amigos ao dependente químico em recuperação é fundamental.

E, por mais que as famílias queiram apoiar seus membros, há muita desinformação e erros quando o assunto é dependência química, o que faz com que alguns núcleos familiares sejam hostis e extremamente perigosos para as pessoas que estejam se recuperando.

Muitas vezes, mesmo com a intenção de ajudar ou de conscientizar, os familiares acabam atrapalhando o ente querido que está passando por dificuldades e o induz para a volta as drogas.

Para evitar situações constrangedoras e prejuízos à recuperação de uma pessoa em dependência química, aqui estão cinco dicas do que não deve NUNCA ser dito ou feito para quem está se recuperando.

  1. Nunca faça comparações com parentes “bem-sucedidos”.

“O seu primo João já está empregado, ganhou bem e já tem até um carro e você…. ainda não conseguiu nada”!

Este tipo de comparação não só atrapalha a recuperação da pessoa como pode fazê-la recorrer novamente às drogas. Sentindo-se um fracasso em comparação com o sujeito em comparação, a pessoa decide que é hora de desistir.

  1. Nunca faça xingamentos, ofensas, palavrões e qualquer tipo de descontrole!

É comum que o dependente químico escute muitas ofensas, xingamentos ou sejam vítimas de explosões comportamentais de seus parentes mais próximos. Muitos familiares não conseguem enxergar o problema como uma “doença”.

Este tipo de comportamento deve ser evitado. Evite também qualquer termo pejorativos e não associe tudo o que a pessoa faz ao uso de drogas, pois isso não a impede de continuar utilizando. A dica é tentar manter a calma, aconselhar seu ente querido com um palavreado adequado e tentar fazê-lo enxergar, primeiramente, o peso de suas ações. Posteriormente, mostrar que elas são fruto da dependência química.

  1. Nunca finja que nada está acontecendo.

O relacionamento com uma pessoa em recuperação de dependência química precisa ser de equilíbrio e acolhimento. Por isso, a pessoa não deve ser tratada como criminosa, mas também não deve ser considerada como qualquer outro membro em situação diferente.

Mostre a sua disposição em acolher o seu familiar em recuperação e demonstre o seu apoio.

  1. Evite piadinhas de mau gosto envolvendo entorpecentes ou dependentes.

Evite o uso de termos como “maconheiro”, “viciado”, “noia” e semelhantes em uma conversa a qual esteja participando um dependente químico em recuperação, mesmo que as palavras não sejam direcionadas a ele.

O preconceito e a constante menção às drogas podem causar danos psicológicos em seu familiar ou amigo que está se recuperando da dependência, e leva-lo novamente ao uso de drogas, pode induzi-lo a recaída.

Com acolhimento, paz, amor e respeito, é possível vencer a dependência química!

  1. Evite julgar uma situação de recaída como total fracasso.

A dependência química é uma doença crônica, portanto ela pode ser gerenciada, mas não curada. As recaídas podem acontecer e todos os envolvidos não devem considerá-la como um fracasso. No entanto, será necessário um tratamento após cada recaída.

Depois de passar pelo processo de ajudar um dependente químico, você terá as informações necessárias e o conhecimento de como ajudá-lo futuramente. Se for preciso, pesquise e procure por psicólogos e psiquiatras locais e entre em contato com eles.

Esteja sempre presente para a pessoa (mande mensagens, ligue para ela ou faça uma visita, convide-a para fazer atividades divertidas, pratique esportes, saia de casa e apoie os passatempos e interesses dela).

Ajude-o a vencer a tentação de usar drogas caso uma situação particularmente difícil ocorra.

Procure ser sempre positivo no seu relacionamento com o dependente químico, mas não deixe de ser assertivo.

Com acolhimento, paz, amor, fé e ajuda profissional é possível vencer a dependência química!

Equipe Terapêutica
Clínica Grand House
http://www.grandhouse.com.br
Tel: 11 4483-4684

Siga-nos em nossas fan pages:
Clínica Grand House
Clínica Grand House – Por Uma Vida Sem Drogas
Por Uma Vida Sem Drogas

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s